Seja um Associado

Além de o associado usufruir de benefícios (ver tabela benefícios) saiba da importância de se associar ao Sindicato.

Resumo das atividades realizadas pelo SPDRJ em Brasília nos dias 14 e 15/10

Estivemos em reunião em Brasília com deputados nessa segunda(14) e terça(15) buscando esclarecimentos e apoio para defesa da classe artística, salientamos que o Projeto de Lei 4.356/19, tem como objetivo acabar com a obrigação do registro profissional em Delegacia Regional do Trabalho (DRT) e com o diploma para que artistas e técnicos de espetáculos de diversões exerçam a atividade.

Visitas realizadas:
OAB - Dra. Andreia Saboia
Gabinete do dep. Alessandro Molon : Acessor Jurandy Nunes
Gabinete dep. Afonso Motta
Gabinete dep. Jandira Fegalli
Gabinete dep. Juninho do Pneu
Reunião com a dep. Sâmia Bomfim
Reunião Marcela Munch Acessora Taliria Petrone
Reunião Com secretário De Comissão de trabalho Fredo Ebling
Gabinete Deputada Rosângela Gomes
Gabinete Deputado Luciano Dulci
Finalizando o primeiro dia
Reunião com a classe artística de Brasília, SPDRJ, SATEDs São Paulo e Distrito Federal, artistas do Teatro, Circo e Dança de Brasília.
Reunião no gabinete do dep. Marcelo Friexo
Reunião com dep.Marcelo Calero
Reunião com dep. Benedita da Silva
Todos(as) nos ouviram, foram solicitos, se manisfestram contrário ao PL e dispuseram ajudar no que for preciso.

Tentamos nos reunir com o autor da PL4356/2019 DF Gilson Marques do partido Novo, fomos recebidos pelo seu assessor, explicamos detalhadamente sobre as implicações dessa PL, fizemos questão de apresentar para ele os contratos de trabalhos que recebemos com valores irrisórios nos últimos grandes eventos internacionais relacionados a música e a futebol que tivemos no Rio de Janeiro, que mesmo com a legislação as empresas seguem arbitramente agindo de má fé com os profissionais da arte, descumprindo assim a regulamentação da profissão e nossos acordos coletivos.

O assessor, demonstrou claramente desconhecer a realidade da profissão Artística bem como a situação trabalhista no nosso país, é uma pena que tenhamos representantes do povo com tamanha ineficiência.

Fica aqui nosso repúdio e a nossa reivindicação por respeito à classe artística. Somos trabalhadoras e trabalhadores que movimentam o PIB desse país [CONTINUA NOS COMENTÁRIOS]
Resumo das atividades realizadas pelo SPDRJ em Brasília nos dias 14 e 15/10 Estivemos em reunião em Brasília com deputados nessa segunda(14) e terça(15) buscando esclarecimentos e apoio para defesa da classe artística, salientamos que o Projeto de Lei 4.356/19, tem como objetivo acabar com a obrigação do registro profissional em Delegacia Regional do Trabalho (DRT) e com o diploma para que artistas e técnicos de espetáculos de diversões exerçam a atividade. Visitas realizadas: OAB - Dra. Andreia Saboia Gabinete do dep. Alessandro Molon : Acessor Jurandy Nunes Gabinete dep. Afonso Motta Gabinete dep. Jandira Fegalli Gabinete dep. Juninho do Pneu Reunião com a dep. Sâmia Bomfim Reunião Marcela Munch Acessora Taliria Petrone Reunião Com secretário De Comissão de trabalho Fredo Ebling Gabinete Deputada Rosângela Gomes Gabinete Deputado Luciano Dulci Finalizando o primeiro dia Reunião com a classe artística de Brasília, SPDRJ, SATEDs São Paulo e Distrito Federal, artistas do Teatro, Circo e Dança de Brasília. Reunião no gabinete do dep. Marcelo Friexo Reunião com dep.Marcelo Calero Reunião com dep. Benedita da Silva Todos(as) nos ouviram, foram solicitos, se manisfestram contrário ao PL e dispuseram ajudar no que for preciso. Tentamos nos reunir com o autor da PL4356/2019 DF Gilson Marques do partido Novo, fomos recebidos pelo seu assessor, explicamos detalhadamente sobre as implicações dessa PL, fizemos questão de apresentar para ele os contratos de trabalhos que recebemos com valores irrisórios nos últimos grandes eventos internacionais relacionados a música e a futebol que tivemos no Rio de Janeiro, que mesmo com a legislação as empresas seguem arbitramente agindo de má fé com os profissionais da arte, descumprindo assim a regulamentação da profissão e nossos acordos coletivos. O assessor, demonstrou claramente desconhecer a realidade da profissão Artística bem como a situação trabalhista no nosso país, é uma pena que tenhamos representantes do povo com tamanha ineficiência. Fica aqui nosso repúdio e a nossa reivindicação por respeito à classe artística. Somos trabalhadoras e trabalhadores que movimentam o PIB desse país [CONTINUA NOS COMENTÁRIOS]

Parceiros